A volta das cuecas tradicionais

publicado em  

Os japoneses estão se esforçando ao máximo para poupar energia neste verão. Os empresários japoneses trocaram as camisas engomadas por camisas polo, os escritórios funcionam a meia-luz e o uso do ar condicionado é limitado. A nova ideia para refrescar o calor é a volta da "Fundoshi", as cuecas tradicionais japonesas feitas de linho.

A campanha para a economia de energia no verão começou em junho deste ano. Com o desastre no reator nuclear de Fukushima no ano passado, a energia começou a ficar escassa no país. Para evitar ligar o ar condicionado, uma boa saída é usar roupas mais leves.

"A escassez de energia é uma boa razão para as pessoas redescobrirem a cueca tradicional", disse Keiji Nakagawa (foto abaixo), diretor de uma empresa que produz a "fundoshi".

Fundoshi era utilizada pelos homens japoneses até cerca de 60 anos atrás, muitas vezes elas eram costuradas por mulheres para seus maridos e filhos. Agora, 99% dos homens utilizam o estilo ocidental. O 1% restante é composto de homens que não usam nada.

Nakagawa estava sofrendo de stress há três anos, quando um amigo sugeriu que ele utilizasse uma fundoshi. Segundo ele, não ter um elástico em sua cintura fez com que ele melhorasse imediatamente a sua condição. "Uma vez que você experimenta uma fundoshi, não há como voltar atrás. Elas oferecem mais liberdade para se mover", disse.

Fundoshis são amarradas com barbante, e podem ser apertadas ou soltas, dependendo da vontade do usuário.

Os japoneses tacharam as fundoshis como embaraçosas durante décadas, exceto a comunidade gay, que as tem como um padrão de moda. Hoje os fabricantes oferecem além da cor tradicional branca, modelos coloridos e com estampas.

Comentários