Meninos brinquedo do Japão

publicado em  

Durante décadas as mulheres solitárias japonesas têm recorrido a clubes que oferecem homens como acompanhantes. Porém, uma empresa chamada Eterna, inverteu o modo como os "namorados de aluguel" chegam até as clientes.

A empresa permite que senhoras selecionem um homem de sua preferência, através de seu site. E então o envia para qualquer local do Japão. Os homens, que normalmente vestem ternos e possuem cabelos longos e lisos, são classificados de acordo com a sua popularidade. A sua altura, peso, tipo sanguíneo e interesses também são fornecidos.

"A maioria dos clientes são da indústria de entretenimento adulto, mas mulheres trabalhadoras e donas de casa também estão mostrando interesse", diz um repórter de um jornal japonês.

O preço médio é de 6 mil ienes por hora. Planos prolongados, que incluem viagens durante a noite, também estão disponíveis por uma taxa de 40 mil ienes por oito horas. Outras despesas, como custo do transporte e refeições, também devem ser pagas pela senhora.

O serviço possui 33 homens. "Uma mulher pode desfrutar da sensação de ter um encontro. Eterna significa 'para sempre' em latim. Como o nome da agência diz, queremos que as clientes desfrutem de momentos relaxantes para a eternidade".

A mídia japonesa afirma que serviços sexuais são oferecidos pelos "meninos brinquedo" (como ficaram popularmente conhecidos), mas a agência diz que proíbe tais atividades. Além disso, ela proíbe qualquer tipo de relação pessoal com clientes.

"Nesta sociedade de pessoas frias, as mulheres não possuem habilidade e nem tempo para examinar seu erotismo. Não há nenhuma razão real para se recusar a oportunidade de alugar um homem de boa aparência, se estiver disponível. Isto chega a ser até comum para pessoas que cresceram na era da loja de conveniência", disse o antropólogo Jiro Harue.
Comentários