Galaxy Express 999

publicado em  

Em um tempo futuro, onde os seres humanos aprenderam a transferir suas mentes (mas não emoções) em corpos mecânicos, e assim conquistar a imortalidade. Em uma época onde os seres humanos são apenas aqueles que não conseguiram dinheiro suficiente para se tornarem máquinas. O anime Galaxy Express 999 nos faz refletir sobre uma pergunta: Qual é o preço da imortalidade?

"Antes da humanidade nascer nesse mundo, as estrelas brilhavam no céu. Depois que a humanidade se for, as estrelas continuarão a brilhar. Enquanto viver, a humanidade observará o mar de estrelas e irá ponderar seu próprio destino."

A SÉRIE

Tudo começa com o jovem Tetsuro Hoshino e sua mãe, eles tem o sonho de terem corpos mecânicos e assim se tornarem imortais. Mas nem todos podem ter esses corpos, pois eles são muito caros. Apesar de Tetsuro e sua mãe serem pobres, eles sonham em um dia irem até um planeta na Galáxia de Andrômeda, onde eles ficaram sabendo que esses corpos eram dados de graça. Enquanto caminham e conversam sobre seus sonhos, eles são atacados por um grupo de caçadores do Conde Mecha, qual esporte favorito é a caça aos humanos. A mãe de Tetsuro acaba sendo morta, mas antes de morrer ela pede para que o garoto pegue o trem 999 e viaje até a Galáxia de Andrômeda, e realize o seu sonho de se tornar imortal.

Testsuro então decide pegar o trem 999, conseguir um corpo mecânico, e vingar a morte de sua mãe. Ele tenta roubar um bilhete de trem, mas acaba sendo perseguido por policiais, durante a fuga ele encontra Maetel, que parece interessado em ajudá-lo e acaba se tornando sua companheira de viagem no trem 999.

Durante a viagem por diversos planetas diferentes e exóticos, Tetsuro começa a perceber que um corpo de máquina não irá resolver os seus problemas, e a maioria das pessoas que ele encontra, que abandonaram a sua humanidade para serem imortais como máquinas, são infelizes.

Tetsuro e Maetel chegam ao destino final do trem 999. O planeta é controlado pela mãe de Maetel, e ele é totalmente formado por componentes humanos mecanizados. A missão de Maetel era trazer jovens humanos para este fim. A rainha queria transferir a consciência de Tetsuro para um parafuso, e utilizá-lo no coração do planeta.

Porém os planos de Maetel eram outros, ela tem o desejo de destruir a civilização mecanizada, e com a ajuda de seu pai (cuja consciência reside num pingente que ela usa no pescoço), ela consegue destruir sua mãe e o planeta. Tetsuro decide voltar para a Terra e quer viver com Maetel, já que está é a última pessoa que lhe restou, depois da morte de sua mãe. No entanto, ela diz para o garoto que é hora de eles se separarem. Maetel embarca no trem 777 com a intenção de liderar outro garoto, possivelmente ainda exista algum outro Império Mecânico em outra parte do universo...

TRAJETÓRIA

Criado por Leiji Matsumoto, Galaxy Express 999 foi publicado pela primeira vez em 1977, a série ganhou um anime de 113 episódios para TV, 3 filmes lançados nas décadas de 70, 80 e 90. E um spin-off de 13 episódios exibido em 2004 na TV japonesa. O anime fez muito sucesso nos EUA, porém nunca chegou ao Brasil.

CURIOSIDADES

O número "999" do título se pronuncia como "three nine" ("três nove"). Curiosamente o primeiro filme de Galaxy Express 999 foi lançado antes do término do anime de TV, sendo um compacto de toda a história do anime, inclusive já adiantando seu final. Portanto quem assistiu ao filme, já sabia como o anime ia terminar.

CRITICA

Galaxy Express 999 nos faz refletir sobre os dias atuais, tanto pela critica a desigualdade social mostrada de forma clara durante todo o anime, quanto pela critica a filosofia dos dias atuais: "juventude e vida eterna". Se pararmos pra pensar, podemos ver muito do nosso dia a dia nesse anime. Hoje nossa politica diz que cada pessoa é responsável por seu sucesso ou fracasso financeiro, portanto se uma pessoa vive uma vida miserável, é porque ela não teve capacidade de lutar e conseguir conquistar uma vida melhor... E é justamente isso que é mostrado no anime, onde cada pessoa é responsável por comprar seu próprio corpo mecânico e assim ter uma vida imortal. Outra critica apontada é sobre a busca desenfreada por juventude e vida eterna, que tanto vemos na nossa "geração academia". Um corpo mecânico é satisfatório, pois você pode modificar as peças e ter a aparência que desejar.
Comentários