Tokyo Anime Fair corre o risco de ser cancelado!

publicado em  

Como nós já estamos discutindo a algum tempo, a lei que censura animes, mangás e outras mídias voltadas ao público jovem, já foi aprovada pelo governo de Tóquio. A lei vem causando polêmica, tanto entre os fãs, como entre as empresas que trabalham com este tipo de "produto".

A Associação Japonesa de Animação (AJA), um grupo que reúne um total de 59 estúdios de animação e empresas de produção, finalmente falou sobre o assunto, e divulgou um comunicado nesta última terça-feira. De acordo com a AJA, as restrições impostas pela lei tem grandes problemas com relação à liberdade de expressão garantida pela Constituição Japonesa. Segundo eles, a alteração é "extremamente lamentável".

A AJA é responsável pela organização do Tokyo Anime Fair, este que será boicotado por 10 editoras de mangá no próximo ano. A associação disse que o boicote fará com que o evento perca sua qualidade, e pensam em cancelar o evento, descrevendo o estado atual como "extremamente inviável".

A nova lei (já conhecida como lei anti-Otaku) censura conteúdo sexual, ou pseudo-sexual, com crianças ou que sejam comercializados à menores de 18 anos. Ela também restringi temas consideradores perturbadores da ordem social, como estupro.
Segundo um jornal japonês, a nova lei não se aplica a sites e conteúdo voltado para o celular.
Comentários