Especial: Inu Yasha - parte 5

publicado em  

A série Inu Yasha fala abertamente sobre demônios, deuses, espíritos da natureza, que são mitos populares para o povo japonês. Os Youkais, que aparecem como seres comuns da Época Feudal, vem de uma crença xintoísta, onde existem demônios e outros seres maléficos, e acreditam na imortalidade da alma. Como é mostrado em alguns episódios da série que falam sobre a morte, aonde as almas iriam para uma espécie de órbita do nosso planeta, e voltando a fazer parte de um todo. Portanto seria possível a reencarnação, ou uma nova vida para a mesma alma.

Inu Yasha e Kagome não estão sozinhos na busca pelos fragmentos da Jóia de 4 Almas, durante a história aparecem diversos personagens, tanto bons como maus, que fazem deste anime, ser muito rico em conteúdo e histórias paralelas, dentre eles, pode-se destacar:
Shippou: um pequeno Youkai raposa que teve seu pai morto pelos irmãos Manten e Hiten. Foi salvoi por Inu Yasha e Kagome, e desde então começam a acompanhar nossos heróis.
Miroku: um monge budista, que carrega consigo uma maldição feita por Naraku a sua família. Na sua mão direita existe um buraco negro, que quanto mais utilizado, maior fica, podendo assim engoli-lo se ficar grande demais. Ele quer destruir Naraku, pois só assim a maldição será desfeita. Miroku é um mulherengo, que vive passando a mão na bunda da Sango (talvez por isso o anime tenha sido censurando na tv aberta).
Sango: uma exterminadora de Youkais, que foi ferida durante uma missão. Seu pai, irmão e pessoas que moravam com ela na sua Vila, foram mortos por Naraku. A princípio imaginava que Inu Yasha seria culpado, mas depois descobre a verdade e começa a andar com nosso grupo de heróis. Tem uma companheira Youkai chamada Kirara.
Kagura: criada por Naraku, seu desejo é ser livre e não ser obrigada a obedecer a seu criador, porém ele possui seu coração, sendo obrigada a obedecê-lo.

O mangá de Inu Yasha foi lançado por completo no Brasil, iniciado em 2002 pela JBC teve seu fim em julho deste ano (2009). A princío o mangá era quinzenal, porém desde 2007 começou a ser publicado mensalmente. Este é o mangá mais longo publicado integralmente no Brasil.
Comentários