No Ringue com Os Cavaleiros do Zodíaco

publicado em  


Num Japão moderno, 10 crianças órfãs são adotadas por um velho rico, e enviadas para só Deus sabe onde, para que arrisquem suas vidas e se tornem fortes lutadores: os cavaleiros de bronze (alguém aí pode dizer onde está a organização social que cuida dessas crianças!?). Numa época em que diversos deuses grego-romanos decidem encarnar em adolescentes e dominar a Terra. Em um mundo onde a última tendência da moda são as armaduras de ouro, é ambientado Os Cavaleiros do Zodíaco.

A história do anime pode ser resumida assim: uma garota chamada Saori “recebe o espírito” da antiga deusa grega Athena (algo bem parecido com o que acontece atualmente nos terreiros de Umbanda, onde pessoas recebem o espírito de Iemanjá), e 5 adolescentes após quase morrerem num treinamento (ao qual eles foram obrigados a fazer por seu recém pai adotivo Sr. Kido), lutam até a morte para protegê-la. Depois de muitas lutas, braços e pernas quebrados, suas armaduras estraçalhadas e sempre dizendo que o inimigo é mais forte, eles acabam ganhando e aparecem bem dispostos sem nenhum sinal de que quase morreram.

Os personagens principais, junto a Saori (Athena), são 5 cavaleiros adolescentes, que desde o inicio da série não tem nenhum sonho de vida, a não ser lutar e proteger Athena. Se não fossem os inimigos que sempre aparecem para querer matá-la eles não teriam mais nada o que fazer! São eles: Seiya, Shiryu, Hyoga e os irmãos Shun e Ikki. Seiya, o cavaleiro de Pégaso, é o personagem principal da série, e pelo jeito Masami Kurumada (criador do anime) não gosta nem um pouco dele, pois Seiya dentre todos os personagens é o que mais apanha (bem mais do que o inimigo que foi derrotado por ele). O cavaleiro Shiryu de Dragão sempre acaba ficando cego em uma batalha, acredito que depois de tanta experiência ele deveria usar uma proteção nos olhos. Hyoga de Cisne tem algum problema com mestres, pois matou não só seu próprio mestre (Cristal) como também o mestre do seu mestre (Aquário). Shun de Andrômeda é o cavaleiro mais afeminado do anime e vitima das mais diversas piadinhas sobre sua sexualidade, o que causa ira nos seus fervorosos fãs-nerds. Causa dos inúmeros comentários é o fato de que ele não gosta de lutar (apesar de dizer isso, sempre está lá pra uma luta), é delicado, foi protagonista de uma cena com Hyoga no santuário em que fica com ele em seus braços, e sua armadura é rosa! (se bem que com aquele cabelo verde e a armadura rosa, está mais parecendo um passista da Mangueira, do que qualquer outra coisa).
Ikki de Fênix sempre aparece para salvar seu irmão Shun do perigo (pois ele sempre acaba precisando de ajuda na hora de lutar), e é o mais sortudo de todos os cavaleiros, pois sua armadura se recupera sozinha, sem precisar ir para o concerto!

O anime criado em 1989 no Japão conseguiu bastante lucro para o criador Masami Kurumada, principalmente em países Subdesenvolvidos (estranhamente nos EUA eles não fizeram tanto sucesso como no Brasil e México, por exemplo). Tanto que em um pouco mais de 10 anos depois ele decide dar continuidade ao anime criando (poucos) novos episódios anuais para serem distribuídos pelo mundo todo e o fazer lucrar ainda mais!
Comentários