Mangá ''NANA'' lançado no Brasil pela JBC!

publicado em  


Nana é um mangá shoujo escrito pela mangaka Ai Yazawa (Gokinjo Monogatari, Paradise Kiss, etc) lançado em 2000 na revista Cookie (editora Shueisha) e tembém foi lançado no Brasil pela JBC. O mangá tambem ganhou uma versão animada pelo estudio MadHouse com 47 episodios que contam o primeiro arco da historia do mangá e tambem 2 filmes contando a historia ate o mesmo ponto do anime. De acordo com o editor de Nana na Shueisha e com o presidente da MadHouse há uma possibilidade de uma segunda temporada assim que o mangá for finalizado.

Oosaki Nana é uma cantora punk, que faz bastante sucesso entre os jovens de sua cidade natal juntamente com a sua banda Black Stone (Blast), composta por seus amigos Nobuo (baixista), Yasu (bateria) e seu namorado Ren (guitarra). 1 ano apos Ren “abandona-la” indo para Tokyo para se tornar o guitarrista da famosa banda Trapnest (Tranes), Nana resolve seguir ate Tokyo com o sonho de se tornar uma cantora “famosa”.

Komatsu Nana (posteriormente apelidada de Hachiko, um famoso cão japones, cujo diminutivo “Hachi” significa 8 ) é uma garota sonhadora, que se porta como um “cachorrinho” perante as pessoas com medo de ficar sozinha. Inicia um namoro com Shouji, amigo de infancia de sua melhor amiga Junko (que começa a namorar o melhor amigo de Shouji, Kyosuke), apos terminar seu relacionamento com um homem casado, que está de mudança para Tokyo. Alguns ‘anos’ depois do inicio de seu namoro com Shouij, ele, juntamente com Kyosuke e Junko resolvem tentar uma faculdade de artes em Tokyo. Nana fica em sua cidade natal (não por voltade propria), mas apos algum tempo decide ir morar em Tokyo com Shouji.

Oosaki e Komatsu, duas garotas completamente diferentes, que partilham apenas duas coisas, o nome, e a vontade de ir para Tokyo (mesmo que por motivos completamente opostos). As duas garotas se encontram no trem a caminho de Tokyo, começam a conversar, mas apos desembarcar na cidade, Komatsu encontra seus amigos e acaba perdendo Oosaki de vista.

Comentários